segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Minha Filha.

Ela é brinquedo espalhado na sala! Mordidas no controle remoto
Ela é papel esfarelado no sofá, tesouras no chão
É computador desligado no tranco, porta do banheiro fechada, gaveta do armário aberta.
Ela sabe tudo e quer me ensinar
Me conta, me mostra, corrige com um gesto!
Ela é o valor do trabalho, a vontade de aprender
A força pra lutar, a minha fraqueza, a minha riqueza.
Ela é o aperto no meu peito diante da escada, o cheirinho gostoso no meu travesseiro.
É o meu vazio triste no silêncio a dormir, o meu sono leve na noite a velar, o meu ouvido aguçado enquanto durmo.
Ela é o arrepio quando me chama, a paz quando me abraça, a emoção quando me olha
Ela é meu cuidado, a minha fé!
É o meu gosto pela vida, a minha admiração pelas crianças, o meu amor por Deus.
É o meu ontem, o meu hoje, o meu amanhã.
Ela é a vontade, a inspiração, a lição, o dever.
Ela é a presença, a surpresa, a esperança.
A minha dedicação.
A minha oração.
A minha gratidão.
O meu amor mais puro e mais bonito.
Enfim, a minha vida!
A saudade mais doída!...
Te amo, minha filha!

Leia também: Beija flor azul


(Inspirado no texto de "pensador.uol.com.br/colecao" - autoria original desconhecida)